brasil.gov.br
DSpace

Inmetro  >
Educação em Metrologia e Avaliação da Conformidade >
Processos Educacionais >

Por favor, utilize esse identificador para citar este item ou usar como link: http://hdl.handle.net/10926/396

Título: Resistência à educação a distância na educação corporativa
Autores: Brauer, Marcus
Palavras-Chaves: Educação corporativa
Educação a distância
Data: 2010
Citação: BRAUER, M. Resistência à educação a distância na educação corporativa. In: Encontro da ANPAD, 34., 2010, Rio de Janeiro. Anais...Rio de Janeiro: Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração, 2010.
Resumo: Embora a resistência às tecnologias seja um problema freqüente nas empresas, as pesquisas nessa área são fragmentadas, não-cumulativas e raras na literatura (Lapointe & Rivard, 2005). Atualmente, a resistência à Educação a Distância [EAD] é um problema significativo, embora tal tecnologia de ensino tenha elevados índices de crescimento em vários países. O objetivo desta pesquisa foi identificar e analisar as principais causas de resistência à EAD na Educação Corporativa [EC]. A partir de estudos sobre a Teoria Unificada de Aceitação e Uso da Tecnologia [UTAUT] de Venkatesh, Morris, Davis e Davis (2003), sobre a resistência às Tecnologias de Informação [TI] e sobre a resistência à EAD, foi desenvolvida e testada uma estrutura teórica que visou explicar as causas da Resistência à EAD na EC. As hipóteses iniciais desta pesquisa defenderam que tal resistência é causada por oito fatores: Auto- Eficácia, Competência em TI, Expectativa de Desempenho, Expectativa de Esforço, Influência Social, Condições Facilitadoras, Interatividade e Comunicação Interna. A partir da técnica de Modelagem de Equações Estruturais, as hipóteses iniciais foram testadas e os resultados mostraram que, na amostra pesquisada, composta por empregados com experiência em EAD, as dimensões Auto-Eficácia e Expectativa de Desempenho influenciam diretamente a Resistência à EAD na EC, e as dimensões Expectativa de Esforço, Condições Facilitadoras e Interatividade são construtos antecedentes à Expectativa de Desempenho. Tais resultados podem servir de subsídio na tomada de decisões gerenciais sobre implementação e manutenção de cursos à distância. A partir da estrutura teórica validada, os gestores podem analisar o contexto e desenvolver formas de eliminar, reduzir ou lidar com as principais causas de resistência identificadas. Se o empregado tem resistências em relação à EAD, provavelmente o aprendizado a distância seja aquém do esperado e, conseqüentemente, os resultados do treinamento serão menores. Para que a EAD não seja um problema para a organização, tal tecnologia que deve ser projetada, implantada e gerenciada por profissionais qualificados, para que os investimentos tenham resultado e retorno, não apenas no curto prazo. Do ponto de vista teórico, uma contribuição foi o desenvolvimento e validação de uma estrutura teórica de Resistência à EAD na EC. A segunda contribuição teórica foi a validação de uma estrutura teórica que integre teorias sobre Resistência à TI com teorias sobre adoção de TI, pois foi feita uma adaptação da UTAUT (Venkatesh et al., 2003). Embora a adoção de tecnologias seja um assunto diferente da resistência às tecnologias (Cenfetelli, 2004), a inversão e adaptação de itens da UTAUT foi útil para a construção da estrutura teórica de resistência proposta. A terceira contribuição teórica foi a construção de uma escala com a finalidade de mensurar a Resistência à EAD na EC. Tal escala poderá ser usada por gestores e profissionais de EAD. Sistematizar teorias, adaptar escalas já validadas e validar conhecimentos não-científicos justificam a importância da construção de escalas no avanço do conhecimento.
Descrição: 16 f. : il.
Descrição Adicional: Trabalho apresentado no XXXIV Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Administração.
Tipo de documento: Trabalho apresentado em evento / Paper
Aparece nas Coleções:Processos Educacionais

Arquivos neste Item:

Arquivo Descrição TamanhoFormato
2010_Marcus Brauer.pdf672,51 kBAdobe PDFSob Embargo Ver/abrir
Estatísticas

Este item está licenciado com Licença Creative Commons
Creative Commons

Itens protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, Salvo indicação em contrário.

 

Valid XHTML 1.0! DSpace Software Copyright © 2002-2007 MIT and Hewlett-Packard - Fale conosco